Você sabe o que é a TCC?

Muitas pessoas podem se deparar com essa sigla e pensar que pode se tratar do Trabalho de Conclusão de Curso que é utilizado para você conseguir se formar na faculdade, pós graduação etc.
Porém a TCC que estou falando tem outro significado e neste texto vou explicar sobre o que é, como ela funciona e como pode te ajudar a lidar com questões do dia a dia de uma forma mais prática e leve.

Introduzindo a Terapia Cognitivo Comportamental

Assim como você já deve ter ouvido falar de Freud com a psicanálise, Jung com a Psicologia analítica, entre outras. A TCC ou Terapia Cognitivo Comportamental é uma abordagem da psicologia desenvolvida por Aaron Beck na década de 60 um psicanalista que ao estudar pacientes depressivos percebeu que a forma como esta conduzindo seus atendimentos não era suficiente, pois os indivíduos percebiam a vida e as situações de uma forma diferente.

Após diversos estudos e pesquisas ele foi analisando seus pacientes de uma outra maneira, percebendo que poderia ajudá-los de uma forma diferente da que estava utilizando anteriormente.

Como a TCC atua?

Uma das idéias principais da TCC é de que o paciente pode se tornar o “próprio terapeuta”. A TCC utiliza diversas ferramentas, técnicas que ajudam o paciente a conseguir lidar com as próprias questões sem precisar passar anos na terapia, a idéia é de que após algum tempo de tratamento o paciente já comece a se acostumar a lidar com o que vem o incomodando através das técnicas e possa ir se desligando da terapia, tornando a TCC uma terapia de breve atuação.

Todas as técnicas e ferramentas da TCC são pautadas em estudos científicos, intensas pesquisas para comprovar sua real eficácia, portanto nada do que é aplicado pelos psicólogos da TCC é “achismo” ou “invenções”.

O modelo cognitivo da TCC

Um dos grandes pilares da TCC é o modelo cognitivo, você pode até achar o nome estranho, mas vou explicar para que serve e como funciona.

Antes é necessário entender como a TCC enxerga a forma como interpretamos e interagimos com as situações do dia a dia.
Segundo a TCC cada um de nós interpreta e lida com as situações de formas diferentes.
Você pode passar por uma determinada situação, se sentir triste ou ansioso, porém se outra pessoa passar pela mesma situação, ela pode não se importar.

Vamos supor que você esta andando na rua e do outro lado tem um amigo seu passando para o lado oposto, você chama ele, acena, mas mesmo assim ele continua andando como se nada tivesse acontecido, qual seria o seu pensamento?

Possivelmente ficaria triste ou com raiva tentando entender o que aconteceu.
-Será que fiz algo de errado para ele?
-Será que ele esta bravo comigo?
-Por que será que ele não quer falar comigo?

Na TCC chamamos isso de pensamentos automáticos disfuncionais, ou seja, pensamentos que bombardeiam nossa mente, sem que consigamos controlá-los e que são pensamentos que algumas vezes podem ser equivocados, ou podem fugir da realidade.


O modelo cognitivo funciona assim: Situação>Pensamento>Emoção>Reações fisiológicas>Comportamento.


Tudo bem, mas e agora, como podemos trabalhar em cima desses pensamentos, descobrir se são pensamentos disfuncionais e como podemos transformá-los em pensamentos funcionais? É aí que o RPD ou Registro de Pensamento Disfuncional entra.

O que é o RPD?

O RPD nos ajuda a estudar e analisar as situações que vivenciamos no dia a dia e como lidamos com elas.
Se pegarmos o exemplo acima podemos pensar da seguinte forma.

Situação > Amigo passou, eu acenei e ele continuou andando.

Pensamento> Nossa será que eu fiz algo de errado para ele? Será que ele está com raiva de mim?

Emoção> Tristeza, raiva.

Reação fisiológica> Taquicardia, frio na barriga

Comportamento> Ficar olhando para trás e depois andar mais rápido para sair logo daquela situação.

Agora que já temos toda a estrutura do modelo cognitivo dessa situação podemos buscar analisar se esse pensamento pode ser um pensamento disfuncional.


Portanto podemos pensar da seguinte forma: Será que temos provas a favor ou contra esses pensamentos?
Você consegue pensar em alguma prova a favor destes pensamentos?
E provas contra eles?
Por exemplo: E se esse amigo estiver distraído e nem percebeu que você chamou ele? E se ele estiver tendo um mal dia e estiver com muitos problemas para resolver e não esta nem prestando atenção ao seu redor?

Como é possível perceber, nem tudo tem apenas uma explicação, quando paramos para refletir sobre as situações sobre outros pontos de vista, as vezes descobrimos que nossa visão daquela situação pode não condizer totalmente com a realidade, portanto é importante aplicarmos o RPD e tentar buscar outras interpretações para a situação que passamos.

Será que a TCC pode me ajudar?

A TCC é bem ampla e pode ser utilizada para diversos tipos de transtornos ou questões que nos incomodam diariamente, alguns exemplos são:

  • Ansiedade;
  • Autoestima;
  • Autoconhecimento;
  • Autocontrole;
  • Conflitos familiares;
  • Depressão;
  • Divórcio;
  • Estresse;
  • Luto;
  • Transtornos alimentares
  • Transtornos do sono
  • Terapia de Casal;
  • TOC
  • Entre outros.
Conclusão

Como pudemos ver ao longo deste artigo, algumas vezes passamos por situações que geram pensamentos que nos causam um desconforto, mal estar, geram emoções negativas, porém muitas vezes esses pensamentos não tem um fundo sólido e concreto e acabam sendo apenas especulações da nossa mente.
Esse foi apenas um exemplo de como a TCC pode te ajudar, porém existem diversas outras técnicas e ferramentas que podemos utilizar para mudar a forma como enxergamos as situações e o mundo, assim como mudar comportamentos.

E agora, já esta mais confiante de que a TCC pode te ajudar?
Entre em contato que podemos agendar uma sessão, seja ela presencial ou online.

Psicólogo Victor Luiz Gomes Konecsni

CRP: 06/163802

Deixe uma resposta